sexta-feira, 11 de abril de 2014

Diz isto porque não vive no Barreiro

Freitas do Amaral, à semelhança de Mário Soares, dia sim dia não lança para os jornais uma ideia tipica de gente semi-senil.  Desta vez o professor quer um governo PS/PCP a conduzir os destinos do país. Tal delírio enquadra-se bem na personagem tendo em conta que Freitas aceitou sem problemas nenhuns fazer parte do Governo que levou este pais à bancarrota e nunca viveu num sitio governado exclusivamente por comunistas e socialistas: o Barreiro. Viver na selecta Quinta da Marinha dá de facto outra visão do mundo e permite olhar com simpatia para partidos que são pelos pobres e contra a austeridade.

2 comentários:

José Jesus disse...

Perdoa-lhe, Pai, eles não sabem o que dizem...

J.J.

Luís Lavoura disse...

Como é que o Barreiro é governado? Quero dizer, em que é que o Barreiro se distingue de outras terras pelo facto de ser governado por comunistas e socialistas?