segunda-feira, 20 de junho de 2011

Acusada

Maria de Lurdes Rodrigues acusada por crime de prevaricação.  Em causa está a adjudicação por parte do ME, pelo valor de 266 mil euros, de um trabalho de levantamento de toda a legislação existente sobre educação. O contemplado, o jurista João Pedroso - irmão do famoso Paulo Pedroso - recebeu a verba, mas não executou o trabalho.
Melhor exemplo do que foi o consulado socialista à frente do Ministério da Educação era difícil: toneladas de legislação, desbaratar de dinheiro e empreitadas para amigos. Já para não falar do absurdo que é o ministério não conhecer a legislação que ele próprio produz e publica.
Se a moda pega, ainda alguém acusa Sócrates de gestão ruinosa e Valter Lemos de melhoramento estatístico. 

4 comentários:

Cantiflas disse...

Acusada pela «justiça» portuguesa?

Deixa-me rir, como canta o Jorge Palma.

Isto é mais para preencher a «agenda politica» e «marcar terreno».

A «justiça» portuguesa no seu melhor!

David Levy disse...

@ cantinflas

Nem mais. Claro que isto é tudo um foguetório. Ainda vai acabar indemnizada...

Cidadão Especial disse...

O que é mais engraçado é que o PS já saíu do poleiro (por uns 4 anos) e a gente ainda tem um certo receio de dizer: "Correcto! Trata-se de um roubo ao erário público! Deve ir a julgamento!".

Há coisas fantásticas, não há?

Daniel Santos disse...

deixem estar o Sócrates sossegado na sua travessia no deserto. Um dia o ex-PM vai regressar para outros voos.