quinta-feira, 23 de julho de 2009

ONU acusa o Hezbollah de violar cessar fogo

As Nações Unidas acusaram o Hezbollah de violar o cessar fogo em vigor desde 2006 no Líbano. O sub-Secretário Geral, Alain Le Roy, disse que a organização terrorista libanesa é responsável por uma explosão num deposito de armas junto à fronteira com Israel e que está a perturbar as movimentações de paz da ONU no sul do país. Estas actividades violam claramente a resolução 1701 das Nações Unidas, que foi aceite por Israel e pelo Hezbollah, e que prevê o desarmamento de todos os grupos armados existentes no País dos Cedros.
O Hezbollah continua assim impunemente armado, constituindo um caso quase único no mundo, pois é um partido político que tem um exercito próprio, à margem do exercito nacional, e que tem provocado conflitos com os vizinhos e coagido a população do seu próprio país.

5 comentários:

Anónimo disse...

Contam com a boa fé de fundamentalistas?!!!
E estão surpreendidos por serem uma cambada de mentirosos?
ejsantos

Levy disse...

Ao fervoroso militante da causa palestiniana, seguidor deste blogue, e de nome El Sayed:

Se quiser discutir e expor as suas ideias, terá toda a liberdade para o fazer. Mas insultos não serão aqui publicados.

Levy disse...

@ ejsantos

São muito crentes. Se fosse para fazer a paz com crocodilos, a ONU acreditaria neles na mesma.

Range-o-Dente disse...

Há aqui qualquer coisa que me escapa ...

Em 2009 a ONU acusa o Hezbollah de ter feito bedum em 2006?

... ou sou um incrédulo.

Levy disse...

@ Range-o-dente

Não, a ONU acusa o Hezbollah de violar em 2009 o cessar fogo que durava desde 2006. Da guerra de 2006. Já rectifiquei, obrigado :)