quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A partir de agora têm de nos pagar bem

"mas também afirmámos que não estamos dispostos a permanecer no poder a qualquer preço”, disse Francisco Assis aos jornalistas, no final de uma reunião de quase três horas do secretariado nacional, na sede do PS, no Largo do Rato, em Lisboa. 
Como até agora os socialistas não estiveram apegados ao poder, governaram desinteressadamente, a bem do país, e praticamente de borla, estas declarações de Assis fazem prever o pior.  Teme-se que haja uma corrida da  boyzada do PS aos lugares de topo da administração pública, aos milhentos  institutos e empresas  do Estado, que  as parcerias público-privadas surjam como cogumelos, que aumentem exponencialmente as encomendas  de pareceres e consultadorias a determinados "associados",  e que surjam, pela primeira vez, obras públicas sem concurso. Enfim, todo um mundo de situações que nunca, mas nunca na vida, tinham acontecido em governos socialistas.

3 comentários:

Daniel Santos disse...

bem visto.

joshua disse...

Nem mais, meu caro. Brilhante apreciação. Abraço.

Levy disse...

@ joshua

Abraço.