quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Direita religiosa ganha terreno

As duas sondagens (Canal 2/Dahaf e Jornal Haaretz/Dialog) publicadas em Israel esta semana apresentam resultados bastante similares: a Coligação Likud-Beiteinu segue na frente com 33 e 34 deputados respetivamente, o Partido Trabalhista continua em segundo com 17/16 e em terceiro lugar consolida-se o Novo Partido Nacional Religioso com 13/14. Seguem-se o Shas (11 em ambas), o Hatnuah (11/10), o Yesh Atid (11/9), o Judaísmo Unido da Torá (6 em ambas) e o Meretz (5/4). Os partidos árabes obtêm 11/12 e os restantes partidos judeus 2/4. Por blocos a esquerda tem 33/32, o centro tem 22/21, a direita laica 33/34 e a direita religiosa 32/33.
Apesar de as sondagens em Israel deixarem muito a desejar e de a velha piada lembrar que os israelitas dizem a verdadade nas sondagens e metem nas urnas, parece haver um reforço evidente da direita religiosa. Reforço esse, obtido principalmente à custa da erosão da coligação Likud-Beiteinu, que é a principal prejudicada pela ascensão do Novo Partido Nacional Religioso.

1 comentário:

I. B. disse...

Bibi é um caso sério de determinação e carisma.

I.B.