quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A obsessão de Miguel Sousa Tavares

"Um professor que falta sistematicamente às aulas, não pode receber o mesmo do que um que trabalha." Miguel Sousa Tavares há instantes na SIC Notícias.
Até para falar de trabalhadores absentistas, Miguel Sousa Tavares recorre aos professores. Para este senhor apenas existe uma classe de preguiçosos: os docentes. Na cabeça dele os professores faltam imenso, tanto, que são a única classe que merece referência, e a única em que um que falte não deve ganhar o mesmo que um que trabalha. Se isto não é uma obsessão, o que é uma obsessão? É alias a única que ainda mantém, já que a outra - a dos estivadores - passou-lhe depressa depois do desaguisado que teve com eles.

2 comentários:

Dylan disse...

Isto sem falar nas constantes prosas doentias a favor do seu clube.

David Levy disse...

O homem não se toca.