domingo, 30 de outubro de 2011

Governo israelita aumenta impostos sobre os 'ricos'

O governo israelita decidiu hoje em reunião de conselho de ministros acatar as indicações do Comité Trajtenberg* relativas à politica fiscal. Assim, o escalão mais alto do  imposto sobre o rendimento passa de 45% para 48% e os impostos sobre rendimentos de capitais (acções, juros, dividendos, etc) aumentam 5%. Aprovada foi também uma margem adicional de 2% sobre os rendimentos excepcionalmente altos e um aumento de 1% do imposto sobre os lucros das empresas (passa de 24% para 25%).
A última vez que em Israel se falou em 'ricos' e 'pobres' o país acabou numa situação económica catastrófica com a inflação a atingir 450% em 1984 e os astronómicos 1000% em 1985. Na altura foi preciso meter o socialismo na gaveta e aplicar um doloroso plano de estabilização económica

* O Comité Trajtenberg foi criado em Agosto, a seguir à onda de protestos sociais que varreu Israel, com um objectivo de propor soluções para os problemas económicos israelitas.

3 comentários:

Eduardo F. disse...

Ou seja, o socialismo em acção.

David Levy disse...

Precisamente. Agora que falou nisso, vou actualizar o post. :)

mil disse...

Parece que temos de importar parte do governo de Israel. Assim todos pagam a crise :) Cá são sempre os mesmos...