quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Hamaswood

Paralelamente ao terrorismo, à propaganda e à ocupação brutal da Faixa de Gaza, o Hamas dedica-se agora a uma nova actividade: o cinema. "Imad Aqel" é o primeiro filme de ficção produzido pela organização terrorista palestiniana e está em exibição em Gaza.
O ministro do Interior, Fathi Hamad, é o produtor do filme e Mejed Jendeya o realizador.
Da sinopse sabe-se que o herói é Aqel, um soldado palestiniano que matou 13 israelitas, e que uma das personagens afirma que "matar soldados israelitas é venerar Deus".
A película, que se arrisca a uma palma de ouro em Cannes, é o resultado do know how acumulado pelo Hamas, nas encenações que levou a cabo durante a operação "Chumbo endurecido".
Seria de esperar, depois da tão propagada destruição da Faixa de Gaza, que as autoridades administrantes se concentrassem na reconstrução. Mas não, parece que o cinema se tornou prioridade. Resta saber quem é que está a financiar a veia artística dos mártires da causa palestiniana.

3 comentários:

White disse...

Quase sempre passo por aqui para ver se aprendo mais alguma coisa. Quase sempre não consigo dizer nada.

Abraço

lusibero disse...

Quem será ,Levy? quem será....?
Abraço de lusibero

Range-o-Dente disse...

Pallywood com produção 'governamental'.

http://fiel-inimigo.blogspot.com/2009/01/vending.html

http://www.youtube.com/results?search_query=pallywood&search_type=&aq=f


.