quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

5 mil mortos

A revolta na Síria já causou mais de 5000 mortos. Na Europa, e em particular em Portugal, não houve até agora uma única acampada em frente à embaixada, não se ouviu um clamor, não se viu uma passeata, não se sentiu uma pequena indignação. Nada.  Há até jornais que vão ao ponto de enaltecer o governo sírio povo sírio por estar unido em defesa da independência e da soberania nacionais.
Escusado será dizer que se fosse noutra terra, mais a Sul, bastariam 5 mortos ou até uma criança ferida por um determinado exército para a gritaria ser total.

4 comentários:

Anabela Magalhães disse...

A ONU tem muitos pesos e muitas medidas...
E eu também não calo a indignidade.
Bjs

David Levy disse...

A ONU é dominada pelas ditaduras árabes e pelo politicamente correcto.
Bjs

Anónimo disse...

Temos que reconhecer que o Assad filho é mais "moderado" que o pai, "apenas" 5000 mortos em alguns meses! O Assad pai, nos anos 80, na revolta da cidade de Hama, de uma assentada matou pelo menos 15000 pessoas!
Tudo boa gente, a lutar contra o imperialismo, o neoliberalismo e claro, o sionismo!
F.G.

Rantanplan disse...

Fora aqueles que antes de serem mortos têm sido barbaramente torturados. Inclusive crianças.