quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Jornalismo de causas

Em Florença um 'ataque racista', em Liège um 'ataque que poderia ter sido evitado'. Em Florença o assassino é branco e europeu, em Liège o assassino atacante é magrebino. Em Florença a culpa é do assassino branco de extrema-direita, em Liège a culpa é de quem não tratou do foro psiquiátrico do magrebino. E assim sucessivamente.

3 comentários:

Philo disse...

Had it happened in Israel, European media would have called the killer "a militant"...

Anónimo disse...

Também reparei nisto! Foi mesmo assim que os dois casos foram tratados na televisão (nem me recordo em que canal). E as duas notícias foram dadas uma a seguir à outra... Absolutamente espantoso.
AM

David Levy disse...

@ AM
É o jornalismo que temos: absolutamente acéfalo e completamente tendencioso.