domingo, 18 de dezembro de 2011

E já agora perder o direito à frequência

Parece que o Governo prepara alterações de fundo ao Estatuto do Aluno. Segundo o que foi avançado pela imprensa, os pais serão responsabilizados e punidos pelos maus comportamentos dos filhos. A ser assim, trata-se de uma decisão completamente acertada e que só peca por tardia.
Outra  medida que poderia ser introduzida seria a de um aluno mal comportado poder perder o direito à frequência do ensino público, durante o resto do ano lectivo, nas situações em que os comportamentos muito graves fossem reincidentes e para os quais já tivessem sido esgotadas todas as outras sanções. Esta  possibilidade teria um efeito dissuasor de maus comportamentos e indicaria a todos os alunos e encarregados de educação que a escola é um benefício ao qual todos têm direito, mas que se não o souberem usar podem perdê-lo.
No fim espera-se que haja o cuidado de proteger os professores que reportarão os maus comportamentos, da vingança dos pais mal comportados. É que gritarias e agressões dentro das escolas já há que chegue. E convinha também descomplicar a coisa, para que a indisciplina não morresse no labirinto burocrático do Estatuto ou em medidas de integração.

4 comentários:

RioD'oiro disse...

"nas situações em que os comportamentos muito graves fossem reincidentes"

Há uns tempos, à terceira 'reincidência' era-se expulso. Era assim mas nunca vi tal acontecer, a malta que fazia bedum punha-se fina para não levar a última a vermelho.

Hoje, são os antigos finórios que querem ver fino quem os alimenta.

David Levy disse...

Sim, mas eu não me refiro à simples suspensão. Refiro-me mesmo a exclusão pelo resto do ano lectivo: só regressa no ano seguinte.

RioD'oiro disse...

Bem, posso estar errado, mas quando eu estudava o que se dizia era que quem apanhasse mais de 3 faltas por mau comportamento era corrido da escola. Se calhar não era verdade, mas era o que circulava e vi alguns colegas andarem finos por estarem tapados por faltas por mau comportamento sem que algum deles tivesse pisado o risco final ... que se calhar não era bem final mas circulava como tal.

... no tempo do botas.

Rantanplan disse...

Eheheheh no tempo do Botas a esquerda levava bordoada no focinho. Hoje, visto bem à distância, só me apetece dizer que só se perderam as que caíram no chão. Todos os dias a nossa esquerdinha elucida-nos que não tem elan para governar a nossa Pátria.