quarta-feira, 23 de março de 2011

2001 - 2011

Depois de Guterres, Sócrates é o segundo primeiro-ministro socialista que se demite. António Guterres deixou o país num pântano, dez anos depois José Sócrates deixa-o na bancarrota. Duas imagens de marca daquilo que é o socialismo e dos males que pode provocar.

5 comentários:

Anónimo disse...

O primeiro deixou-nos no pântano, o segundo meteu-nos num buraco sem fundo!
F.G.

Anónimo disse...

Será difícil achar em qualquer areópago político um acto de tanto cinismo e demagogia mentirosa igual ou que se aproxime da que o Sócrates de má memória usou para anunciar que se demitiu. Um primor de velhacaria, com aquela invenção chica-esperta da "maioria negativa" ou lá o que disse. Maldade de pequeno meco, hipocrisia de jagunço gastador de erários públicos. Repelente e mistificador.

Lemos

Daniel Santos disse...

discordo.

A frase deveria ser: Duas imagens de marca daquilo que é o socratismo e dos males que pode provocar.

fiat lux disse...

E vão dois.
Agora vou virar a linha de tiro para o Coelhão! É coisa de crianças, só por cinismo se chama a essa gente 'governante'.

O PS tem a atracção do abismo. A Lurdinhas abriu-lhes a cova, o Sócas enterrou-os.

David Levy disse...

@ Fiat

Quase de acordo :)