terça-feira, 6 de setembro de 2011

Indignados selectivos

Há um batalhão de socialistas espectadores a telefonar para os programas de opinião das televisões. Estão indignadíssimos com os dois meses de Governo de Passos Coelho, criticando o número de motoristas contratados pelos ministros e os alegados 1200 euros que auferem de salário, ao mesmo tempo que acham normal a dívida de biliões que o anterior governo socialista deixou na Parque Escolar.
Os indignados de hoje são os mesmos que durante seis anos nunca viram nada de errado no anterior primeiro-ministro e que pelos vistos nunca repararam naquilo que ele andou a fazer ao país. O contrário também se verifica: pessoas que diziam cobras e lagartos de Sócrates e que não vão abrir a boca se Passos Coelho fizer igual. Toda esta massa de gente é muito selectiva no criticar: só o faz se for o partido adversário, se for no seu nenhuma palavra será dita. São os indignados selectivos e parecem ser a maioria.

5 comentários:

Cirrus disse...

Estou à vontade para criticar. Critiquei ambos.

Anabela Magalhães disse...

Parecem ser. DE qualquer forma trata-se de gente condicionada até às pontas dos cabelos.

Anónimo disse...

Passos Coelho é um socialista.
Aumentar impostos e condicionar a economia de mercado.
Este Governo é uma grande treta!
Mais socialismo?
Oh,não!

Cidadão Especial disse...

'Muitos motoristas'? O Sócrates, só à conta dele e do seu ego enorme, tinha 20 MOTORISTAS 20!

Quando o Passos chegar aos 21, podem protestar! Até lá... CALEM-SE!

Ora esta!

David Levy disse...

@ Cidadão Especial

Precisamente. Os socialistas não foram sérios no governo, não é de esperar que o sejam na oposição.