quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Por esta é que ninguém esperava

O FMI descobriu que parte da derrapagem orçamental portuguesa se deve à campanha eleitoral de 2011 do Partido Socialista. E se investigasse mais para trás descobriria também que a reeleição de Sócrates em 2009 custou aos contribuintes portugueses pelo menos 5 mil milhões de euros de défice e que os quase dois anos do seu segundo Governo foram a campanha eleitoral mais longa da História de Portugal. Reeleger o anterior primeiro-ministro foi ruinoso não só porque recolocou um incompetente esbanjador no cargo, mas principalmente porque lhe permitiu continuar a gastar milhões de euros em propaganda eleitoral entre Setembro de 2009 e Junho de 2011. Só é pena ter sido o FMI a fazer a descoberta. Na imprensa e na UTAO ninguém parece ter dado por nada.
(Post actualizado)

8 comentários:

Anónimo disse...

Os delíreos eleitorais do PSD na Madeira?

Anónimo disse...

As eleições referidas pela troika são as eleições de 05 de Junho de 2011, provocadas pela santa aliança CDS-PSD-PCP-BE, com a cooperação estratégica do actual PR, que ficará na História como um presidente desleal.

Não é por acaso que estamos muito pior em comparação com o PEC IV!

V. Exª demonstra muita desonestidade e preconceito.

David Levy disse...

Caro anónimo,

os delírios eleitorais do PSD Madeira já aqui foram sobejamente criticados. E os do PS Açores também. Não me diga que vive ai e ainda não deu por nada...

Os socialistas sempre tiveram o hábito de se desculpar com as asneiras dos outros. Fala-se em derrapagem orçamental no Governo Central e puxam logo a Madeira para a conversa. E quem diz a Madeira, diz os submarinos.

Eu sei que as eleições são as de 2011, mas julga que o desvio de Junho de 2011 apareceu de onde? O défice de 2009 foi em grande parte gasto na campanha do PS de 2009, e os défices seguintes 2010 e 2011 foram subordinados a uma permanente campanha eleitoral que os socialistas levaram a cabo entre Setembro de 2009 e Junho de 2011.

O senhor parece viver num mundo paralelo. Antes das eleições vinha aqui dizer que o Sócrates ia ganhar com maioria absoluta(http://lisboa-telaviv.blogspot.com/2011/05/deja-vu.html?showComment=1304475268491#c7297709023227057199). Sócrates perdeu. Agora vem dizer que eu sou desonesto e preconceituoso, mas não rebate um único dos meus argumentos. Pelo contrário: desculpa-se com o PSD Madeira, com uma aliança CDS-PSD-PCP-BE, com o presidente e diz que o PEC IV é que era bom. Ao fim deste tempo todo continua sem querer assumir que os socialistas arruinaram o país. Eu não vejo maior desonestidade que essa.

ANAPG disse...

Caro David, gostei do seu comentário, pena que ainda haja pessoas que não conseguem ver o porquê das coisas... Um abraço

Daniel Santos disse...

muito bem colocado.

André Miguel disse...

É bom que não se esqueça. Grande post.

Anabela Magalhães disse...

Boa malha, David! Vou levar comigo...

Joaquim Simões disse...

A Santa Aliança que representava todos os eleitores que repudiavam o sr. eng. de domingo. Por acaso, a maioria da população portuguesa, farta de conluios ruinosos e de descaramento arrogante.