sábado, 3 de outubro de 2009

Os truques do costume

Fiel à mais pura tradição socialista, António Costa utiliza os meios do Estado para fazer propaganda política. Anunciar aumentos aos funcionários da CML a 1 semana das eleições não passa de eleitoralismo e de baixa política.
Para além destes truques eleitorais, o candidato do PS à CML tem ainda proferido tiradas de mau gosto e num tom jocoso em relação ao adversário Santana Lopes, o qual acusou de colocar "a diversão à frente da saúde" (a propósito da futura instalação do IPO de Lisboa.) Estas atitudes são no mínimo criticáveis em alguém que se quer fazer passar por ter um nível superior ao de PSL. Mostram precisamente o contrário.
O ainda presidente da câmara de Lisboa, parte para estas eleições com uma enorme vantagem, não só porque está no poder, mas também porque vestiu o papel de "comentador" no programa quadratura do círculo, onde teve todo o tempo de antena para debitar as posições oficiais do PS e do Governo. Apesar disso, revelou muito de si, pois conseguiu passar semanas a defender o indefensável, a mentir descaradamente e a distorcer factos.
António Costa julga-se em vantagem e age como tal, caso contrário haveria mais pudor em usar a autarquia em proveito próprio e mais consideração para com os adversários.

2 comentários:

Daniel Santos disse...

Democracia em movimento.

Levy disse...

Tenho cada vez mais dúvidas que seja uma democracia...