segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Benny Gantz

O General  Benny Gantz, de 52 anos,  é o novo Chefe do Estado Maior do IDF. Sucede ao General Gabi Ashkenazi, que cessará funções no próximo dia 14. Gantz, um general de  carreira e que já foi Vice-Chefe do Estado Maior, é agora indigitado pelo ministro da Defesa, Ehud Bark, após o cancelamento da anterior nomeação para o lugar do General Yoav Galant. Galant foi afastado por suspeitas de se ter apropriado indevidamente de terrenos públicos perto de sua casa.

17 comentários:

fiat lux disse...

Quando soubermos que são afastados por suspeitas de se terem apropriado indevidamente de terrenos alheios, nomeadamente os dos vizinhos do lado, estaremos finalmente no bom caminho. Até lá, são peanuts internos que não interessam minimamente a quem vive do outro lado do muro.

David Levy disse...

Não há nenhum apropriamento indevido seja do que for. Os territórios da Judeia e da Samaria, se é disso que está a falar, foram incorporados em Israel em consequência de uma guerra, e as guerras como se sabe modificam as fronteiras.
A ONU, através das suas resoluções sugeriu a Israel que se retirasse, e e que fosse estabelecido um acordo de paz. Como a paz já foi por diversas vezes recusada pelos palestinianos, a Judeia e a Samaria continuam integradas em Israel. Não há qualquer ilegalidade, há sim uma situação de território em disputa, que neste momento está num impasse.

Anónimo disse...

Era tão bom que houvesse em Portugal este tipo de escrutínio para quem ocupa ou vai ocupar cargos públicos.
F.G.

fiat lux disse...

Não fale na ONU porque é ela, a mãe de Israel, que anda há quase setenta anos a mandar retirar de uma ocupação ilegal. Quem dá o pão dá a educação... Tudo o resto é desculpa para não fazer os trabalhos de casa.

Anónimo disse...

"Peanuts" externos ?

http://www.youtube.com/watch?v=63hTOaRu7h4

D.P

David Levy disse...

70 anos?? Israel tem 62...

fiat lux disse...

Sim, vai a caminho dos setenta e arredondei. Mas OK, pode levar a Taça Relevância.

Não, peanuts INTERNOS.

David Levy disse...

Mas a "ocupação", como você lhe chama, só começou em 1967, há 43 anos para ser mais preciso. Deveria ter arredondado para 50...
Por acaso antes disso os palestinianos nunca se lembraram de declarar um "estado palestiniano"...

fiat lux disse...

Conhece a resolução da ONU que declara a formação de dois estados, não conhece?
OK, então.

David Levy disse...

Conheço e concordo com a formação de 2 estados. Eu e a generalidade dos israelitas.
É pena que do outro lado ainda não tenham decido a aceitar Israel.
Não sei como será possível fazer a paz e formar 2 estados quando os palestinianos votam no Hamas, que não reconhece Israel, e na Fatah, que diz que reconhece, mas não como estado judeu.

Se tiver solução para este problema ensine-me, porque eu não tenho.

Sobre as resoluções, elas são claras: indexam a "desocupação" ao reconhecimento de Israel a existir em paz. Não há existência em paz, não há "desocupação". Parece-me lógico. Ou julga que Israel vai sair da Judeia e da Samaria sem um tratado de paz? Já bem bastou Gaza...

fiat lux disse...

O que Israel vai fazer, não sei. O que espero que aconteça se não desocupar, sei. E parece que a roda já se pôs em movimento.

Pois, os israelitas pedem todos os anos ao pai natal que os ajude a criar o estado palestiniano.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=63hTOaRu7h4


Pois muito bom link para quem em Portugal pensa perceber qualquer coisa do conflito em que mete o nariz, enquanto isso estão-se nas tintas quanto a "olivença&Co".

Zé portuga disse...

Os portugueses deveriam resolver os problemas ligados à ocupação do próprio território nacional pelos "hermanos", no sudeste como referido acima, antes de se ridiculizarem com lições impertinentes sobre um problema que ultrapassa, e de longe, as suas competências geopoliticas.

Com tanta merda dentro, e à porta do pais, ainda se dão ao luxo de gastar tempo e o pouco de credibilidade que lhes resta com um pais democrático e civilizado que, excepto isso, muito tinha a ver com Portugal no seu inicio.
Gente BURRA !

Zé portuga disse...

Os portugueses deveriam resolver os problemas ligados à ocupação do próprio território nacional pelos "hermanos", no sudeste como referido acima, antes de darem lições impertinentes sobre um problema que ultrapassa, e de longe, as suas competências geopoliticas.

Com tanta merda à porta do pais ainda se dão ao luxo de gastar tempo e o pouco de credibilidade que lhes resta com um pais democrático e civilizado que, excepto isso, muito tEm a ver com Portugal no seu inicio.

Povo BURRO !

Anónimo disse...

É por estas, e por outras, que tenho pena de não ter nascido judeu, e tenho muita, mas mesmo muita, vergonha de ser desgovernado pelo bando de xuxas capitaneado pelo irmão metralha sócrates.

fiat lux disse...

No séc. XII países democráticos, não estou a ver bem... E a ver com Portugal no seu início, ainda menos. Estou a ver claramente é onde pára a BURRICE.

Anónimo disse...

My relatives always say that I am killing my time here at net,
except I know I am getting knowledge every day by reading such nice articles or reviews.
Also visit my web page ; Black Friday Deals