domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ha'aretz

O Aqueduto Kinneret-Negev em Beit Netufa, Galileia.
Também conhecida por Conduta Nacional da Água (Movil HaArtzi, em hebraico), é o maior projecto aquífero em Israel, e tem como principal tarefa o transporte da água do Mar da Galileia (Lago Kinneret), no norte do país, para as zonas densamente povoadas em volta de Tel Aviv, e para o árido Deserto do Negev, no sul. A sua construção iniciou-se em 1953, no Governo de Ben-Gurion, e terminaria 11 anos depois, em 1964, no Governo de Levy Eshkol. Com uma extensão de 130 km, o Aqueduto pode transportar 1,7 milhões de metros cúbicos de água por dia, e é a espinha dorsal da moderna agricultura israelita. Sem ele não teria sido possível transformar vastas áreas de deserto em férteis terrenos agrícolas.

3 comentários:

Anónimo disse...

Como agrónomo não posso evitar um bocadinho de "inveja" em relação a este projecto. Enquanto nós por cá temos perímetros de rega, onde o desperdício de água é enorme, isto para para não falar nas redes de abastecimento às populações, devíamos olhar com atenção a experiência de Israel, onde é necessário aproveitar até à última gota a água disponível.
F.G.

David Levy disse...

@ F.G.

Não foi por acaso que os israelitas transformaram o deserto num jardim.

Aprendiz disse...

Queira o Eterno, algum dia os egpcios abandonarão seu ódio aos israelenses e aprenderão tais técnicas.

O Egito, que foi, na antiguidade, um país extremamente adiantado, hoje é só corrupção, pobreza e falta de senso. Se aprender a usar com sabedoria a água do Nilo, poderá sustentar com fartura a sua população tornar-se, novamente, um grande exportador de aliemntos.