quinta-feira, 26 de maio de 2011

A imensa minoria

Ao 5º dia de campanha eleitoral José Sócrates declarou-se "chocado" com uma coisa qualquer que Passos Coelho disse sobre o aborto. Todos os dias e a todas as horas o líder socialista exprime um qualquer estado de espírito sobre o que diz ou não diz Passos Coelho.
A campanha eleitoral dos socialistas continua assim imperturbável na sua estratégia de escapar à apresentação de propostas eleitorais e, mais importante que tudo, de conseguir permanentemente desviar as atenções da grande responsabilidade que têm na ruína económica do país.
Fosse Portugal um país normal e das duas uma, ou o PS tinha 15% das intenções de voto, ou o primeiro-ministro já estava a responder em tribunal por gestão danosa. Como não é na normalidade que se vive, os eleitores têm de assistir a este triste espectáculo onde o principal culpado pela situação de bancarrota, José Sócrates, se passeia pelas ruas com a maior das latas, propagando mentiras atrás de mentiras, assustando e ludibriando os eleitores mais incautos.
A continuar por este caminho, as eleições de 5 de Junho apenas servirão para se ficar a conhecer a taxa de estúpidos distraídos que, apesar todas as evidências, não hesitou e voltar a meter a cruzinha no vendedor de ilusões que levou Portugal à falência. E a julgar pelas sondagens parece que se trata de uma imensa minoria.

10 comentários:

atascadotijoao disse...

Sem duvida, um post excelente Levy.

Anabela Magalhães disse...

Olha, David, ouvi a entrevista do PPC e digo-te uma coisa - o Sócas faz de nós descerebrados! Insuportável de pequenino! Medonho, mesmo! Não há pachorra!

David Levy disse...

Eu não ouvi, mas calculo que PPC tenha falado de 50 assuntos e a máquina de propaganda socretina pegou neste. Unicamente com o intuito de distrair das pessoas do essencial.

Cada vez que Sócrates fala na televisão, desligo o som. Já não o aguento. Não há político mais velhaco, trapaceiro, mentiroso, aldrabão e chico-esperto do que ele. O que nos havia de acontecer.

Pedro disse...

Fosse Portugal um país normal não teriam ficado 27 perguntas por fazer ao engenheiro que tirou o curso num domingo, Lopes da Mota já não seria juíz e estaria a prestar contas à justiça e o lixo da Cova da Beira não teria o destino que teve. Mas hoje, o querido líder do PS, devia estar chocado com o formando (de "bad inglish"?)que lhe perguntou onde estava o computador(!!) que lhe foi prometido por se ter inscrito no emocionante programa das Novas Oportunidades. Infelizmente, Passos Coelho, deu-lhe o sound bite de que prcisava para fugir ao embaraço

Joaquim Simões disse...

Sócrates, ao longo desta campanha tem-se apresentado como alguém de lágrima fácil e vergonha difícil.
Os seus apoiantes, como gente com deficiências de memória e de visão. O país, todo ele, está doente.

Anónimo disse...

Seria possivel saber o que foi dito à cerca do aborto e do sistema de saude ?

Anónimo disse...

Sócrates vai ganhar, e este blogue até vai rosadinho no dia 6...

David Levy disse...

... se Sócrates ganhar este blogue estará de luto durante 1 semana pelo menos.

David Levy disse...

... já se perder...

Anónimo disse...

Por muito incompetente que seja Sócrates, ele vai ganhar porque a actual oposição é uma fantochada.