segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sócrates, a cassete

No debate entre José Sócrates e Jerónimo de Sousa quem está assumir o papel de cassete é Sócrates. Repete até à náusea as mentiras que a Oposição provocou uma crise política e que o acordo com a Troika é igual ao PEC IV. E ainda tem tempo para fazer o enfadonho e previsível número de tirar o programa do adversário da cartola. 

5 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

O pior é que o povo continua a comprar a cassete do querido líder. Apesar de ser uma cassete pirata de 5ª categoria.

Anabela Magalhães disse...

Insuportável!

Custa entender o óbvio e cristalino? disse...

Mas não é uma cassete pirata.

O Primeiro-Ministro tem que explicar até à exaustão que o PSD, o CDS, o PCP e o CDS deitaram o governo abaixo e com isto prejudicaram Portugal.

David Levy disse...

Quem deitou o Governo abaixo foi José Sócrates que se demitiu.

José Sócrates foi a Bruxelas apresentar o PEC IV sem pedir o apoio de ninguém. Eu e muitas pessoas soubemos desse PEC pelos jornais como um facto consumado. Sócrates que diz o grande defensor do "diálogo" comprometeu-se com medidas sabendo de antemão que nenhum partido poderia assinar de cruz aquilo que ele apresentou sem consultar ninguém. Estes são os factos. Sócrates provocou esta crise política porque sabia que esta era melhor altura para eleições.

Agora vai passar a campanha a repetir 2 mentiras: que a Oposição derrubou o Governo e o acordo da troika é igual ao PEC IV.Falso. Completamente falso. Desde o aumento do IMI, passando pelo fim das deduções fiscais e acabado na subida do IVA, nada disso estava no PEC IV.
Como é que há gente que compra esta conversa e vai votar num homem que pôs o pais na bancarrota é um mistério para mim.

Quem prejudicou Portugal foi PS que andou a emitir dívida a juros astronómicos só para não dar o braço a torcer e chamar o FMI. Quem prejudicou Portugal foi o PS que para pagar a campanha eleitoral de 2009 deixou o défice do Estado subir até aos 10% e apregoou aos 4 ventos que isso era o acertado para ajudar as famílias e as empresas, e outras balelas. Aquilo que ontem era óptimo, hoje pelos vistos já não serve.
Quem prejudicou o país foi o PS que em 6 anos duplicou a dívida pública em obras faraónicas, em parcerias publico-privadas ruinosas, e em escandalosas compras de votos, como os certificados do novas oportunidades e os Magalhães que não servem rigorosamente para nada.

Quem prejudicou o país foi o PS que prometeu 150 mil empregos e deixou o país com 700 mil desempregados, que minou completamente sistemas como a educação e justiça, que são autênticas farsas, uma para certificar ignorantes e outra para branquear os crimes de colarinho branco dos dirigentes socialistas.
Quem prejudicou o país foi o PS que minou a administração pública com milhares de boys.
Quem prejudicou o país foi o PS que passa o tempo com o Estado Social na boca, mas cortou abonos, benefícios sociais, salários, reformas, etc etc.

José Sócrates e os socialistas levaram-nos à ruína. Mereciam estar atrás das grades.

Anónimo disse...

Muito bem Levy, só é pena que o principal partido da oposição não diga simplesmente isso, em vez de passar o tempo a dar tiros no pé. Já agora, não haverá alguma alma caridosa que diga a certos dirigentes do PSD, que o adversário se chama José Sócrates e não Paulo Portas?
F.G.