domingo, 7 de agosto de 2011

Israel: as manifestações em imagens

Manifestantes empunham a bandeira de Israel em frente às Torres Azrieli, ontem em Tel Aviv durante as manifestações contra o aumento do custo de vida e pela justiça social.
200 mil foi o número dos que se manifestaram em Tel Aviv, estima-se em 300 mil a nível nacional. Ao fundo vê-se a Rua Kaplan completamente cheia.
Manifestantes banham-se numa fonte da Praça de Paris em Jerusalém. O cartaz vermelho diz:"As pessoas à frente do bem-estar".
De um lado palavras de ordem:"Já tivemos porcos que cheguem!", do outro a fotografia do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.
Praça Zion em Jerusalém. Num dos cartazes lê-se:" Uma geração inteira está exigindo um futuro".
Homem vestido de Theodor Herlz numa varanda em Tel Aviv, junto a um cartaz onde se afirma que "se você lutar, ele não será um sonho". Esta frase foi retirada do livro de Herlz "A velha nova terra"
Manifestação em Hashomrim no vale de Jezreel.
Bebé dorme num carrinho durante os protestos em Tel Aviv. No cartaz lê-se: "Bibi, eu posso ser um bebé, mas não nasci ontem".
Manifestantes em Kiriyat Shmona
Jovens vestindo uma t-shirt estampada com a frase "Lutando por uma casa", Tel Aviv.

2 comentários:

Cirrus disse...

Saudável. Penso que Israel, apesar dos protestos, está de parabéns.

David Levy disse...

Não deixa de ser um paradoxo estes protestos surgirem no momento em que o país atravessa um período de crescimento económico forte e de baixo desemprego.
Julgo que parte dos protestos têm a ver com o custo da habitação e pelo que sei há uma procura muito maior que a oferta. E parece que ao nível do Governo 15% dos gastos com a habitação são gastos nos territórios da Judeia e Samaria, onde apenas vivem 4% dos israelitas.

Estes protestos parecem ter outra característica: para além de terem origem na classe média, foram iniciados pela maior minoria em Israel, os judeus seculares que correspondem a 42% da população. Apesar disso o maior partido religioso, o Shas, já se colou aos protestos apesar de estar no Governo.