terça-feira, 16 de agosto de 2011

PCP e Ahmadinejad: a mesma luta

É impressionante a condescendência com que os comunistas tratam o líder iraniano Mahmoud Ahmadinejad. Nada neste homem lhes faz confusão, nem as ameaças que constantemente faz a Israel, nem a repressão das manifestações populares de há dois anos em Teerão, nem a desculpa esfarrapada de querer enriquecer urânio para produzir energia, quando está a nadar em petróleo. Nada. 
Toda esta simpatia dos comunistas pelo presidente iraniano deve-se não só à convergência de posições anti-americanas que os une, mas principalmente porque Mahmoud Ahmadinejad diz em voz alta aquilo que muitos comunistas pensam, mas não se atrevem a pronunciar. Parecia deveras mal. 

10 comentários:

o castendo disse...

Bom dia,
É caso para dizer que nem sempre o óbvio é percebido!
Tenho postado, e vou continuar a postar, inúmeras posições que não subscrevo. Para não ir mais longe, também pode encontrar entrevistas de Putin e análises do GEAB (ou dos congressos do PC da China, ou...) das quais não concordo com muitas das conclusões.
São materiais informativos que em regra não se encontram na comunicação social dominante (e na blogosfera).
A minha solidariedade está, como é óbvio, com os comunistas perseguidos, presos, torturados e mortos no Irão (dos quais não se lê - nem se ouve - uma linha nos media) e com o seu povo. Tal como na Rússia está do lado dos comunistas e do povo trabalhador deste país. E por aí adiante.
Está claro?

David Levy disse...

Boa tarde :)

Dito assim fica claro, mas olhe que nunca tinha dado por isso e vou ao seu blogue muitas vezes. Deve ter sido distracção minha.

o castendo disse...

Boa tarde,
Sem querer ser mauzinho, não será antes uma pontinha de nada de preconceito?

David Levy disse...

Julgo que não. Os comunista de uma forma geral têm determinados alvos a combater. O capitalismo é o principal e dai aos Estados Unidos é um passo. Tudo o que for contra os Estados Unidos raramente é criticado pelos comunistas. O Irão, o Hezbolah e o Hamas são exemplos disso. A Coreia do Norte e a Venezuela também.
Admito que entre os comunistas haja diferenças de opinião, mas de uma forma geral é assim. Olhe o seu camarada Miguel Urbano Rodrigues foi um dos que foi ao Irão e veio de lá maravilhado. Parecia ter acabado de chegar do paraíso. Sensação apenas sentida nos regressos de Cuba.
Castendo, modéstia a parte eu conheço relativamente bem o pensamento e o modo de operar dos comunistas, pelo simples motivo que cresci no meio deles. Vivi no Barreiro até aos 21 anos, sei do que falo...

Daniel Santos disse...

bem visto.

Anónimo disse...

Assustadoramente certeiro.
EJSantos

o castendo disse...

Conheço o Miguel Urbano Rodrigues pessoalmente e garanto-lhe não veio do Irão maravilhado.
Nuno Rogeiro, da (extrema) direita sim.
O mesmo em relação ao Hamas, por exemplo. Por muito que lhe custe, a ascensão do Hamas de pequeno grupúsculo sectário a vencedor das eleições tem a mão cristalina do governo de Israel e da Mossad. O objectivo, legítimo do ponto de vista do Estado de Israel, nos anos 70, era dividir a OLP.
Tal como a CIA e o Serviços Secretos Ingleses apoiaram Bin Laden e os talibã contra a URSS. Ambos sabemos como acabaram as duas histórias...
Sobre os comunistas serem anti-EUA é uma leitura a preto e branco quando a paleta de cores tem milhões de tonalidades coloridas. Quando muito anti Administração.
Já agora como sabe os comunistas fazem sempre uma «Análise concreta, da realidade concreta» onde »A prática é o único critério da verdade».
E não temos alvos a combater. Propomos, isso sim, defendemos e lutamos pela superação desta sociedade e a sua substituição por uma sem exploradores nem explorados.

David Levy disse...

@ Castendo

Veio sim, pode ver aqui o quão maravilhado ele veio:

http://www.myciw.org/forums/showthread.php?t=1268

- Sobre o Hamas, lamento que mais uma vez a única coisa que tem para dizer sobre esse grupo terrorista é que ele é uma invenção da Mossad. O seu mundo é que é sempre a preto e branco. E Israel e os seus governos são sempre os culpados. O Hamas esse nunca é criticado ou responsabilizado por nada.

- Sobre a "análise correcta, da realidade concreta", desculpe-me que lhe diga mas isso mais parece a regra da infalibilidade do Papa. Aconteça o que acontecer, nunca falha, nunca erra, nunca tem dúvidas. É essa a linha que separa os fundamentalistas dos outros. Os comunistas são fundamentalistas laicos.
- Sobre "a prática como critério de verdade", não sei que prática se refere, mas não deve incluir o comunismo prático que foi aplicado em muitos locais do mundo, com os resultados que se sabe, e sempre com o apoio do PCP. Os senhores são peritos em criticar países como os Estados Unidos, Israel, etc, mas não leio uma critica sobre a China, Coreia do Norte, Venezuela, Cuba. Os comunistas não têm credibilidade e muito menos moral para criticar seja que regime for.

Anónimo disse...

Excelente, David. Raramente se consegue dialogar com um comunista. Não demora muito e entram na fase do delírio, das meias verdades e das puras mentiras e calúnias. Eu já desisti há muito.

Anónimo disse...

Não só é impossível dialogar com um comunista como é impossível conviver com eles para além dos mínimos que a Sociedade impõe. Já deixei de ter amigos comunistas, porque entre outras coisas não conseguem deixar de me tentar converter. São como as Testemunhas de Jeová. Só vêem aquilo e vivem num mundo delirante. A afirmação desse doente mental de que o Hamas tem a «mão cristalina» de Israel é um bom exemplo do delírio em que essa pobre gente vive.