quinta-feira, 8 de abril de 2010

A culpa foi do porteiro

O porteiro da Escola Luciano Cordeiro de Mirandela corre o risco de expulsão, por alegadamente ter deixado sair o aluno Leandro no dia em que este faleceu.
Não demorou muito até que este caso acabasse como todos os outros: ninguém é responsabilizado, excepto o elo mais fraco. Dos agressores já ninguém fala, para não os traumatizar, coitados, e da inacção da direcção perante as agressões, também não. Resta o porteiro, que está a ser alvo de um inquérito à parte, para se saber se controlava ou não as entradas e  saídas da escola. Se por azar se apurar que a culpa não foi dele, alguém concluirá que terá sido do rio, que se atravessou na frente do rapaz.
Mais uma vez o sistema prova que está muito bem montado e nunca falha. Não foi por acaso que o Director Regional de Educação do Norte esteve sempre muito descansado em relação a este assunto. Tudo está bem quando acaba bem.

5 comentários:

Cris mary disse...

Desculpe me David mas este caso sinceramente é o espelho do país que temos...

RIP LEANDRO

cumprimentos
Cris

Daniel Santos disse...

o mordomo é sempre o culpado.

David Levy disse...

@ Daniel

Ainda pensei em colocar esse título.

RioDoiro disse...

Caro Levy,

Só será culpa do porteiro de não houver electricista. Se houver, a culpa será dele por não ter desencravado atempadamente o trinco eléctrico do portão.

orlando disse...

Mas afinal quem querem culpar?porque não culpam os pais? coitadinhos dos pais só souberam fazer um filho e deposita-lo na escola, é isso que os papás hoje em dia fazem....dar educação não, pois dá muito trabalho, a escola que eduque...e já agora que dizem do professor que se atirou da ponte...esse era MALUCO...