quinta-feira, 15 de abril de 2010

Inaugurado o Passeio David Ben Gurion

Os agitprop anti-Israel estão por todo o lado. Não há  evento, cerimónia, ou efeméride, sem que os  "anti-sionistas" de serviço dêem um ar da sua graça. Até um simples acto, como o descerrar de uma placa, provoca a ira dos "activistas".
Foi o que aconteceu  em Paris com a atribuição do nome Ben Gurion a uma das artérias da cidade. Durante meses comunistas e palestinianistas tentaram, sem êxito, bloquear a decisão na Câmara Municipal. Hoje, durante a inauguração, vários manifs estiveram ao longo das margens do Sena e dentro de barcos, empunhando cartazes com slogans anti-Israel e onde chamavam criminoso ao primeiro chefe de governo israelita. O  Presidente Shimon Peres, que esteve presente na cerimónia, também foi insultado. De nada lhe serviram os seus incansáveis esforços em prol da paz, pois para os "defensores da  causa palestiniana" israelita é sinónimo de criminoso. Mais um  triste exemplo da falta de escrúpulos de alguns sectores da esquerda europeia, que se servem do conflito entre Israel e os palestinianos para efeitos de agitação e propaganda política.
Apesar do ruído feito por estes energúmenos, o Passeio Ben Gurion foi inaugurado e é uma honra para o Estado de Israel e um merecido tributo ao seu fundador. Fica situado no 7º Bairro junto ao Rio Sena e à Torre Eiffel.

11 comentários:

Dylan disse...

O problema é que em França já começa a ser demasiado corriqueiro...

Isha Shiri disse...

Olá!

Atualmente moro no Brasil e aqui não é diferente, os partidos ditos de "esquerda" fazem o mesmo; apóiam o Hesbolah, o Hamas, Ahmadinejad...

Gostei muito de seu Blog.

Desejo-lhe a Paz.

David Levy disse...

Olá Isha,

E em Portugal a mesma coisa, com o Bloco de Esquerda à cabeça.

Obrigado pela sua visita :) volte sempre.

Abraço

David Levy disse...

@ Dylan

Aquilo qualquer dia é uma república islâmica...

R disse...

David! Você faz-me babar com Israel aqui neste blog... =P

(E ainda defende bem os pontos de vista dos professores, gosto disso.)

Pena não ser de esquerda, eheheh, sim, veja lá, é possível ser de esquerda, tipo eu, e apoiar Israel =P Nós somos poucos mas existimos! xD

Gostava mesmo de visitar Israel um dia... já andei a ver dos preços das viagens mas é tudo caro e não há vôos directos a partir de Portugal. Você tem alguma ideia da melhor forma de viajar para Israel? Pelo que vi, a única forma seria via Londres e pagando sempre mais de 500€ pela viagem... =/

David Levy disse...

@ R

Ser de esquerda ou de direita é indiferente. Israel sempre teve uma forte esquerda, alias, os grandes líderes israelitas eram de esquerda.
A esquerda israelita está em declínio porque assinou os acordos de Oslo. Mas isso é outra história. Todas as pessoas que gostam de Israel são bem vindas neste blogue e é um temendo erro associar Israel apenas à direita.

Para ir a Israel é preciso gastar algum dinheiro. Pena.

R disse...

Eu sei que Israel tem uma esquerda forte. Queria dizer é que em Portugal é muito raro ver pessoas de esquerda que apoiem Israel. E até você me parece ser de direita, segundo o que li no blog.

Sim, eu sei que para ir a Israel é preciso gastar algum dinheiro. Queria só saber se você teria algum conselho sobre isso, dado que parece ter uma forte ligação ao país e se calhar até já lá esteve. Não é preciso responder de forma tão seca...

David Levy disse...

@ R

Desculpe se parecei seco, não era essa a intenção :) Respondi de forma natural. Esta coisa da escrita na net, às vezes parece o que não é.

O que diz sobre a esquerda portuguesa é verdade, foi um dos motivos pelos que a abandonei há muitos anos atrás. Mas não foi o único...
Fico satisfeito por ver que é de esquerda e simpatiza com Israel.

Sobre viagens a Israel, sei apenas que há o movimento voluntário para os kibutz, e uns cursos patrocinados pela associação Memoshoa aqui de Lisboa, que oferecem algumas facilidades na viagem. Pode consultar o link aqui no Lisboa - Tel Aviv na secção "radar".

Espero que desta vez não lhe tenha parecido seco :) e desculpe-me mais uma vez.

R disse...

Ah, agora sim, obrigado David! Eu sabia que você era capaz de ser mais expressivo! xD E também de dar conselhos sobre as viagens a Israel! :)

Deixe lá as desculpas para outra altura... =P

Tenho de ver esses links... eu e uma amiga cujo pai trabalhou em Israel gostávamos muito de ir visitar o país. Temos um certo fascínio e curiosidade, apesar de não termos ligação ao judaísmo ou à etnia judaica. Devemos ser seres raros neste país...

E continue a postar coisas sobre Israel, é o que mais gosto de ler. As curiosidades, a economia... E depois o ficar viciado a ouvir a Efrat Gosh e a música do anúncio da CellCom enquanto estudo... é muito bom! =P

Ai, música hebraica... gotta love it!! eheh

Um abraço e boas postagens! ^^

David Levy disse...

@ R

LOL

Percebo o fascínio e a curiosidade. Eu também os tenho, desde sempre. Muito do que aqui escrevo e divulgo é resultado desse fascínio. Só alguém fascinado pode gostar de certas curiosidades e da CellCom. Já vi que você faz parte do meu público alvo lol

Brevemente farei uma revisitação fotográfica da guerra de 48 e da queda do bairro judeu da cidade velha de Jerusalém.

Abraço e obrigado pelos comentários e pelas visitas.

R disse...

Hey, eu não disse que gostava da CellCom! Só disse que gostava do anúncio! xD

Mas sim, sou o seu público alvo, estou aqui mesmo para ler coisas positivas e interessantes sobre Israel e para ser positivamente "indoutrinado"! =P

É sempre bom estar informado para mandar uns bitaites simpáticos sobre Israel quando nos dizem que lá explodem bombas a toda a hora, que o ano novo se comemora com fogo-de-artifício sobre a faixa de Gaza ou que as mulheres são apedrejadas em praça pública. =X

Fico então à espera dos seus próximos projectos para este blog! ^^

Um abraço e até breve! =)