domingo, 18 de abril de 2010

Os israelitas que tratem do assunto

O presidente Hussein Obama não quer sabe travar um Irão nuclear. Outra coisa não seria de esperar, não fosse ele um presidente pacifista, laureado com Nobel e tudo.
A administração americana continua sentada em cima dos louros da paz enquanto espera que os principais alvos de um Irão nuclear, os israelitas, lhe resolvam o problema. Se isso tiver de acontecer, não será de uma forma muito simpática e não ficará bem nos telejornais da hora do jantar. Nada que incomode o presidente americano. Desde que  Israel continue a parecer o mau da fita, e Obama não perca a auréola que a idolatria "anti-sionista" e "palestinianista" lhe colocou em cima da cabeça, para ele tudo estará bem.

6 comentários:

Guilherme Morgado disse...

..... e se são os maus da fita, seguramente essa característica, assenta-lhes perfeitamente. Já existe algum historial bem longo de atropelos aos direitos humanos por parte de Israel (mas sempre desculpados pelos ditos Ocidentais, como convém). Quanto à capacidade de destruir seja o que for no Irão, duvido! Pode ter a resposta que há muito merece. Vamos aguardar!

David Levy disse...

Na perfeição. E para denunciar os atropelos está cá o senhor. De caminho aproveite o denuncie também os do Irão já que andou por lá.
As instalações nucleares dava jeito que fossem pelos ares, tal como as sírias... vamos aguardar.

Manuel disse...

O que vale ao mundo ocidental é poder contar com a iniciativa e defesa por parte de Israel. De outra forma não sei o que poderia suceder. Os EUA é só bluff. Valha-nos Israel, que deve estar muito atento ao problemão.

Maria Ribeiro disse...

Levy: um beijinho de agradecimento pelas tuas palavras de encorajamento, ao longo deste período em que tenho estado doente.
OBAMA= PRÉMIO NOBEL DA PAZ=?????
BEIJO DE
LUSIBERO

Anónimo disse...

Espero bem que mais uma vez Israel faça aquilo que outros deviam, em defesa da Civilização, mas não têm coragem para fazer. Depois cá estarão as indignações e condenações assimétricas do costume. Mas é preferível ouvir mais uns insultos e disparates, do que sofrer um ataque nuclear...
F.G.

David Levy disse...

@ Maria Ribeiro

Essas coisas não se agradecem. Espero que tudo já tenha voltado à normalidade.

Beijo