quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Israel do passado - cenas da vida de Golda Meir

 
Apesar de nascida em Kiev, Ucrânia, em 1898, Golda emigrou para os Estados Unidos em criança. Esta fotografia é de 1917 e foi tirada após a sua formação como professora no Milwaukee Teachers College, na altura em que já era uma fervorosa sionista. 

Numa plantação do Kibbutz Merhavia, pouco depois de ter feito a aliyah para Eretz Ysrael juntamente com o marido, 1921.

 Primeira Embaixadora de Israel na União Soviética, 1948.

De volta ao Kibbutz  na qualidade de Ministra do Trabalho e da Segurança Social do 1º Governo, 1950.

Com Hellen Keller, Polly Thompson e Tzipora Sharett em Israel na Primavera de 1951.

Conferência de imprensa da Ministra dos Negócios Estrangeiros de Israel, 1 de Agosto de 1958.

Dando a sopa ao  neto, 1962.

Golda assiste à inauguração da Avenida dos Justos entre as Nações no Yad Vashem em Jerusalém, 1 de Maio de 1962.

Com David Ben Gurion, enfrentando a Oposição na Knesset, 1962.

Com Harol Wilson e Willy Brandt num congresso da Internacional Socialista em Estrasburgo, 1969.

Rodeada pelos seus ministros no dia em que tomou posse do cargo de primeira-ministra pela 2ª vez. Liderou três governos: o 14º, o 15º e o 16º. Jerusalém 15 de Dezembro de 1969.

Na sua casa de Jerusalém acompanhada pelo habitual cigarro, 1970.

A primeira-ministra Golda Meir com o Ministro da Defesa, General Moshe Dayan, e o Chefe do Estado Maior do IDF, Tenente-General Haim Bar Lev, numa visita às tropas estacionadas nos Montes Golan,  Guerra do Yom Kippur, 1973.

Em Washington com Nixon e Kissinger, 1973.

Plantando uma árvore em 1974. Um dos seus últimos actos como chefe do Governo. Não resistiria ao desgaste da Guerra do Yom Kippur.

Golda e Sadat durante a histórica visita do presidente egípcio a Jerusalém em 1977.

No fim da vida. A mãe coragem cessou o combate. Fotografia  e título da revista ParisMatch noticiando a sua morte. Faleceu em Jerusalém a 8 de Dezembro de 1978 vítima de cancro.

4 comentários:

Anónimo disse...

Que Deus a tenha em descanso.
Obrigado por ter colocado este post Levy. Gostei muito.

Anónimo disse...

Levy desculpe, mas é referida a morte de Golda Meir em 1978 e na penúltima fotografia ela aprece num encontro com Sadat em 1979. Umas das duas datas deve estar mal.

João.

David Levy disse...

Obrigado pelo reparo João. Foi lapso meu. O encontro com Sadat ocorreu em 1977. Já rectifiquei.

Lura do Grilo disse...

Uma Sra ... e nem precisou de ser feminista.