domingo, 10 de julho de 2011

Exílio dourado

O principal responsável pelo estado de falência financeira em que Portugal se encontra - José Sócrates - está de partida rumo a um exílio dourado em Paris. Como não se conseguiu impedir que tivesse saído do sítio de onde veio - a Covilhã - e muito menos que fosse responsabilizado por todo o mal que fez a Portugal,  espera-se que pelo menos agora fique em Paris por muitas e longas décadas.
Apesar de rumar para um agradável exílio, não se pode deixar de assinalar que Sócrates cumpre esse desporto tão português de manter o vinculo ao antigo cargo. Que neste caso é o lugarzinho na Câmara Municipal da Covilhã. Não vá o Diabo tecê-las.

3 comentários:

Anónimo disse...

É curiosa a analogia com Afonso Costa; Ambos foram lideres do partido Maçónico, ambos verbalmente brilhantes mas eticamente "deficientes", ambos fizeram tanto mal a Portugal e ambos são recompensados com um exílio dourado em Paris. A história repete-se.
J. Duarte

Daniel Santos disse...

ele que vá e não volte.

xistosa - (josé torres) disse...

Espero que ninguém chore por ele.
Foi um esbanjador até à última.
Nunca se coibiu de dizer, "éfe éme i"
PPCoelho deu nas vistas.
Muito mais poupado... só diz "femi".