quarta-feira, 12 de maio de 2010

Só mudando de povo

Como é que um primeiro-ministro que quase arruinou Portugal, que mentiu e enganou de forma sistemática, que ocupou o lugar apenas com o propósito de promover os seus,  e que revelou uma total incompetência e falta de seriedade no cargo,  consegue passar por tudo isto sem ser responsabilizado? Como é que é possível que ainda tenha tempo para atirar com as culpas para os outros? Como é que conseguiu colar o líder da Oposição às medidas impopulares que terão de ser tomadas? E como é que um líder da Oposição dá a sua caução a um governante destes e não o responsabiliza pelas tremendas asneiras que fez?
As respostas são politicamente incorrectas, mas muito simples: porque grande parte do povo português compactua com estas situações. Quando um povo elege pessoas com o calibre de José Sócrates, é porque não anda muito longe do seu estilo e das suas características. E quem diz José Sócrates, pelos vistos também pode dizer Pedro Passos Coelho. Um país assim não tem solução, e os portugueses escusam de se queixar porque deixaram instalar este regime e compactuam com ele.

8 comentários:

Anónimo disse...

Cada povo tem os dirigentes que merece e nós portugueses, não somos excepção!
Gostamos de viver na piolheira, só que ainda temos o descaramento de nos queixar!
Se somarmos os votos do BE, PCP e PS, dá mais de metade do eleitorado. Ou seja a maioria acredita em contos de fadas...
Só iremos acordar quando estivermos no fundo do buraco e já não for possível sair dele!
F.G.

ALMarques disse...

Não consigo entender, como é que as pessoas são capazes de dizer mal do que ele próprio já fez e depois acabam por votar no mesmo... Não consigo perceber porque é que muitos portugueses (e pior professores) conseguem compactuar com esta politiquice que anda por ai... Com esta "falta de chá"...

Outros "mais pequenos" podem, ou não, ser piores, mas porque não deixá-los tentar?

O que hoje estamos a deixar que se faça pagaremos em breve...

David Levy disse...

@ FG

Conto de fadas, é mesmo isso que é. Mas para quem não acredita nas histórias da Carochinha, é um pesadelo.

@ AL Marques

Nós já estamos a pagar. E o pior é que esta pode ser a melhor época da nossa vida.

Cirrus disse...

Levy, só não aplaudo de pé porque não vale a pena, não me vê a fazê-lo. Chamo a sua atenção para a minha chamada de atenção para a eleição do PPC como líder do PSD, se é que se lembra...

E não, não é como diz o nosso amigo de lá de cima. É que a esquerda, que já há muito não conta com o PS, como sabe, pode, efectivamente, ser uma ideologia de conto de fadas. O facto é que, mais uma vez, o conto do vigário vem com a marca da direita. Mas isso de esquerdas e direitas não me interessa lá muito. O que me interessa é que saem uns, entram outros, mas é sempre a mesma corja de ladrões e corruptos. Porque, devo lembrar, há casos flagrantes de compadrios da parte de outros governos (basta olhar para a festinha privada do BPN ou para a Lusoponte, nesses agora ninguém fala). Como dizem os antigos, a cara de uns é o cú dos outros. Desculpe-me a linguagem.
Reformulação política total em Portugal!

David Levy disse...

@ Cirrus

Lembro-me perfeitamente. Mas também se lembra, que referi que ele ia ser 1º ministro. Continuo a não ter dúvidas disso. Mas como pode ver, critico-o na mesma.

A direita também não é grande coisa, reconheço, mas concordo com o F.G., a esquerda é muito pior. A começar pelo facto de a sua ideologia estar entranhada no sistema até à medula e de ter inclusive contaminado a direita. A direita portuguesa é praticamente de esquerda.

De resto, concordo com o que diz.

Cirrus disse...

Levy, isso não tem propriamente a ver com a ideologia. Nisso, há que dar o braço a torcer, o PPC tem alguma razão. A nossa Constituição é completamente socialista (apesar de tudo, não confundir com o socialista que aparece em partido socialista).
E das duas uma: ou escolhemos uma via mais socialista para o país, castradora por natureza das liberdades individuais, de acordo com a Constituição, ou então temos de mudar a Constituição para permitir o Capitalismo selvagem a que já assistimos. Pode ser que me ocorra a tal Terceira Via. é do que precisamos.

Então, a direita é quase de esquerda??? Olhe se o Paulinho ouve isso... Até lhe cai a Cruz de Ferro do boné... Penso é que há países em que a esquerda é de direita, curiosamente. Como os EUA ou a Inglaterra.

São perspectivas. Só sei que estamos mal sem sinal de melhoria à vista.

David Levy disse...

@ Cirrus

Então não é? O Marcelo Caetano, esse comunista, é que lixou tudo. Ah ah ah.

Anónimo disse...

Concordo que as diferenças entre direita e esquerda cada vez são menores, todos gostam de contos de fadas...
Como me dizia um amigo brasileiro, lá como cá, tudo se resolvia se cada cidadão tivesse vergonha na cara! É isso que faz falta aos portugueses!
F.G.