quinta-feira, 2 de setembro de 2010

À atenção dos militantes do Bloco de Esquerda

Israel vai participar na 14ª edição do Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa - Queer Lisboa 2010 - com três filmes: I shot my love de Tomer Heymann, Hyacinthus Lullaby de Na'ama Landau, e The Traitor de Tomer Velkoff. O festival conta com o apoio oficial da Embaixada de Israel.
O realizador Tomer Haymann estará presente no certame no dia de exibição da sua obra.

7 comentários:

Soba disse...

David,

Em relação ao título: se os direitos das minorias, o respeito pelas várias formas de sexualidade e o gosto por festivais de cinema com algum carácter de intervenção são um exclusivo dos militantes BE, então temos um problema gravíssimo como sociedade! Além de que, se era para escolher um partido para este festival, teria sempre de ser o CDS-PP e não o BE =)

Cumps,

David Levy disse...

Foi só uma provocação. Felizmente não são exclusivo do BE, mas bloquistas esforçam-se por parecer que são os únicos donos da causa gay, ao mesmo tempo que passam o tempo a crucificar Israel.

Porque o CDS?

Soba disse...

Eu percebi! =)

Não são os únicos donos mas têm feito um esforço muito acima da média dos partidos políticos portugueses. Obviamente que tiram dividendos políticos com isso e que há outros que também lutam e lutaram por isso mas os gays, em Portugal, têm hoje mais direitos graças ao BE. Não só mas tb! E isso tem de ser dito e elogiado, independentemente das posições erradas que possam ter noutras áreas.

A parte de crucificar Israel faz parte. A esquerda europeia sempre foi pró-palestina. Enfim!

Porque o CDS-PP deve ser o partido com mais gays por m2 da história da política portuguesa!

David Levy disse...

@ Soba,

Tendo a discordar:

- A causa dos gays foi um trampolim que o BE encontrou para ter visibilidade. Se bem se lembra foi com essa causa que esse partido começou a aparecer...

- O BE diz-se pró-palestiniano, mas na prática é só anti-israelita, e usa o povo palestiniano apenas para deslegitimar Israel. Trata-se de pura táctica política, eles não gostam mais dos palestinianos do que eu.

Desconhecia esse pormenor do CDS. Sempre tive a impressão que a coisa estava mais ou menos repartida por todos... ;)

Anónimo disse...

Levi

Pois fica sabendo que o Bloco é o único partido que defende os gays e tu não passas de um reles homofóbico.

David Levy disse...

@ anonimo

Homofóbico era a única coisa que ainda não me tinham chamado.
Para me chamar isso é porque o caro "anónimo" deve estar com dificuldades em interpretar o sentido da posta. Lamento não lhe posso fazer um desenho.
Nem o 'Bloco' é um partido, nem é o único que defende seja quem for. A soberba cega as pessoas...

Daniel Santos disse...

Muitos julgam-se os donos das causas, das verdades e os salvadores das minorias, estão completamente enganados.