quarta-feira, 6 de maio de 2009

Quem não sabe fazer mais nada, finge que negoceia

Estas negociações não passam de cosmética. Cosmética da pior qualidade. Por muitos motivos, mas principalmente pelo facto de que tudo o que o ME quis fazer em relação aos professores, já o fez na revisão do Estatuto da Carreira Docente de 2006. Nesse ano, o ministério deu uma machadada no estatuto dos professores, de tal maneira profunda, que a maioria deles se encontra bastante insatisfeita com a profissão e com a tutela. O Governo sabe isso, e sabe que foi longe de mais.
Agora, em véspera de eleições, acena com umas "revisões", prometendo umas melhorias aqui e ali. Tal de nada serve, porque nem os sindicatos, nem os professores, se vão deixar enganar. Ambos sabem que o Governo está de má fé e que não é fiável. Sabem-no, porque para haver fiabilidade no processo, não se pode andar permanentemente a negociar e a mudar as coisas. O Estatuto da Carreira Docente, por bom ou mau que seja, não deve andar permanentemente a ser revisto. É um assunto no qual deve haver estabilidade durante uns anos. Ora estabilidade é precisamente o que os professores não têm tido, por isso, ninguém acredita nas propostas do secretário de estado Pedreira. Aquilo que ele propõe hoje, daqui a 6 meses será alterado novamente. Esta "negociação" apenas serve como arma de propaganda, e para ter os burocratas ocupados.

4 comentários:

Levy disse...

As minhas desculpas aos comentadores, mas devido um problema técnico, os cometários que colocaram neste post foram apagados.

sou eu, sou! disse...

Bem,bem!!Por esta passa!!!

Mil ideias disse...

Terá sido mesmo um problema técnico???
Ou estará como o nosso PM a tentar fazer um pouco de censura????Ih Ih Ih

Levy disse...

Não não, foi um problema com o internet explorer. Podem voltar a postar.