sexta-feira, 29 de maio de 2009

Roubalheiras, só falo das que me dão jeito

O cabeça de lista do PS ao Parlamento Europeu, Vital Moreia, fez hoje à noite em Évora o discurso mais violento da campanha contra o PSD, associando os sociais-democratas ao que chamou de “roubalheira” do BPN.
O desespero socialista já deve ser muito, a ponto de VM ter decidido baixar ainda mais o nível da campanha eleitoral. Acusações como estas, para além de demagógicas, revelam uma profunda falta de vergonha na cara e um total desrespeito pela inteligência dos eleitores.
O mesmo Vital Moreira que defende o primeiro ministro dos escândalos do Freeport, da licenciatura tirada por fax e dos projectos das casas na Guarda, vem agora, num total desplante associar o PSD à corrupção. Não há ninguém que explique a este senhor que quem tem telhados de vidro não atira pedras ao vizinho? É um lugar comum, mas para políticos comuns, não é preciso mais.

7 comentários:

Franco disse...

O estilo das acusações de Vital Moreira é perfeitamente legítitimo, tendo em vista que o PSD tem vindo por sua vez, a fazer bastante pior. Aliás, seria estranho que não caíssem pedras nos telhados de vidro do PSD, quando já atirou tantas ao telhado do vizinho.

Levy disse...

@ Franco

Legitimo até pode ser, mas não deixa de ser ridículo. São acusações fraquinhas e demagógicas. E se a desculpa é "o PSD faz pior", então teremos muito que criticar. O que não me parece correcto é criticar uns e legitimar outros.

Franco disse...

Levy, Não me parece que as acusações sejam fraquinhas ou demagógicas. Os desfalques no BPN estão a ser pagos com o erário público, depois do banco ter sido nacionalizado.Eu não desligitimo ninguém, o que eu acho é que o PSD que tanto tem criticado, não se pode armar em vítima quando lhe toca a ele ser o alvo. Eu não pertenço a nenhum partido, já votei PS e PSD e acho que neste momento a salvação de Portugal não passa pelas políticas partidárias do costume, mas sim pelo emergir da verdade nas diferentes áreas da sociedade. Será pedir muito? Para você que não acredita nas profecias, talvez, para mim que acredito nelas dir-lhe-ei que é uma inevitabilidade. Boa-noite.

Levy disse...

Franco,

Os desfalques do BPN estão a ser pagos com o erário público, porque o governo socialista assim o decidiu. Se há alguém que deveria começar a ser responsabilizado por esse buraco, é quem decidiu nacionalizar e assumir os custos.
Se tivessem deixado falir o banco, seriam os accionistas a arcar com os prejuízos e não o contribuinte. O negocio privado envolve riscos, um deles é a falência.
O que não pode acontecer, é o PS que tresanda a esquemas, corrupção, compadrio e afins, vir a público, acusar outro partido, das mesmas práticas. Eu considero demagógicas estas acusações, porque quem as profere não tem moral para tal.
Em relação à salvação de Portugal, acredito tanto nela como nas profecias. Boa noite.

Franco disse...

Falar é fácil, mas se se lembra na altura da nacionalização do BPN havia grandes incertezas nos mercados financeiros e deixar falir mais um banco continha o risco de aumentar o pânico nesses mercados, com as consequências que se conhece para a economia.Aliás essa política de salvação dos bancos foi decidida a nível comunitário. Tem havido uma campanha de suspeições com intuito difamatório e com objectivos claramente político-partidários lançada em meios de comunicação social afectos ao PSD (Sol, Expresso, Público, etc.) em contra o PS e ainda se está para ver o que é que poderá haver de verdade em tudo isso. Quanto a ter que ter moral para fazer acusações, aqui isso é apenas uma figura de retórica. A única coisa que se exige é que se fale verdade e neste caso Vital Moreira falou. Aquilo que você defende é uma ditadura disfarçada de democracia, em que só uns estão autorizados a acusar e os outros não têm "moral" para o fazer. Você é uma pessoa sem esperança que vê o mundo a mudar a grande velocidade e continua a achar que não está a acontecer nada e que tudo isso é normal. Só percebe quem quer perceber, sempre foi assim. Você luta pela campanha eleitoral do PSD, eu não luto por vitórias partidárias, seja de que partido seja, luto por um Mundo Novo, Portugal incluído. São causas diferentes com características diferentes.

Levy disse...

Caro Franco,

- Eu fui contra a nacionalização do BPN. Disse-o várias vezes. Compreendo que outras pessoas sejam pela nacionalização. Isso não me choca, o que me choca é que tenham sido pela nacionalização e agora venham com o argumento da "roubalheira" e que estão a ir ao bolso do contribuinte. As duas coisas são relativamente incompatíveis.
- Exige-se que se fale a verdade, mas para se falar verdade, tem de se ter alguma (para não dizer muita) moral. Foi só isso que eu critiquei. Nada mais. Vital Moreira pode dizer o que quiser, não é isso que está em causa. O que está em causa é que tendo o PS tantos escândalos como o PSD, haver uma pessoa como o VM, que ignora uns e se faz de moralista para outros.
- Não se ponha a adivinhar o que é que eu defendo ou deixo de defender, para além desde assunto, pois não me conhece de parte nenhuma para fazer um juízo desses. Não defendo ditaduras nenhumas, não sou do PSD e nunca votei nesse partido. Mas poderia ser ou votar, que diria o mesmo. É por achar que o PS e o PSD são quase iguais, que me insurgi contras as afirmações de VM. E não fui o único, dentro do PS ouve que fizesse o mesmo.
- Sobre a minha ausência de esperança, também é assunto que parece estar a fazer extrapolações...

provocação disse...

Eu só me questiono se o senhor Vital Moreira quer chegar a deputado europeu por ordem de "aponta o dedo" e "aiai o que eles fizeram não gostem deles gostem de mim" talvez por não conseguir valer a sua posição a qual me parece também muito confusa o que até é normal dado o passado/presente. Depois no fundo acaba por se colocar na posição em que todos perguntam "é só isso que tens para dizer?". Concorrente fraco quanto a mim.